Cadastra-se para receber meu conteúdo

terça-feira, 1 de setembro de 2015

A Rosa da Meia-Noite - Lucinda Riley



Olá, estava eu passeando pela biblioteca e vi este livro com essa capa maravilhosa e fiquei encantada, louca para ler, e enfim consegui!!!



Este livro inicia com uma personagem completando seu centésimo aniversário. Anahita já tem uma família enorme, herança que não acaba mais, mas tem uma dor no peito que nunca foi curada. Seu passado nunca foi revelado. Ela, indiana e com os dons da sua mãe, consegue pressentir as coisas, e acredita que esta é a hora de deixar seu passado nas mãos de alguém.

Anni, como é chamada no livro não se conforma e não aceita que um filho que teve solteira tenha falecido, pois não teve o pressentimento da perda e está certa que forjaram sua morte, por isso pede a seu neto Ari que investigue e explica pra ele que a história dela vai refletir diretamente na história dele.

Ari aceita de inicio, mas como toda a sua família não acredita que o filho perdido esteja realmente vivo, ele teria por volta dos 80 anos. Antes do falecimento de Anni ela pressentiu que ele faleceu e então escreveu em um papel para que quando Ari descobrisse acreditasse no dom da sua bisavó e talvez, quem sabe, herdasse este dom também.

Temos aqui uma história paralela de uma artista de sucesso no cinema Rebeca que viaja para filmar o mais novo projeto que foi escolhida, seria uma dama de época antiga e um casarão era perfeito para isso, e devido alguns problemas conseguiu uma hospedagem no mesmo local, o dono, Lord Anthony cedeu um dos quartos de Astbury Hall.

Rebeca acabou de ser pedida em casamento por seu namorado também astro do cinema, porém este não está mais no auge da fama, tem problemas com álcool e drogas, isso na verdade é um empecilho para o amor dos dois. Ela adorou conseguir a hospedagem no casarão antigo por ser isolado e não ter sinal de internet e nem de telefone, teve então uma folga de toda a maluquice que é sua vida de fama.

A história de Ari e Rebeca se cruzam quando Ele que sempre foi muito ligado ás coisas materiais perde apoio de família pelo seu distanciamento e dedicação ao sucesso no trabalho e por perder também a mulher que ama. Se arrepende de ter dado atenção à coisas materiais e nem ter dado atenção ao último desejo da sua bisavó. Então como precisava fazer uma viajem a trabalho pegou os papei da vida de Anni e foi ler, decidiu que não custava nada investigar para desencargo de consciência, e a casa de início para a investigação foi a mesma mansão onde Rebeca estava hospedada.

Assim, a escritora faz-nos viajar em duas leituras a dos personagens principais Ari e Rebeca e também de Anni e seu passado misterioso, interessante. Esse passado é contado lentamente, nos dando um gostinho de quero mais, e para dar para assemelharmos o passado com o presente na vida dos personagens.

Só para dar curiosidade vou contar algo da vida de Anni: Garota pobre ficou órfã de pai e futuramente da mãe, mas como era uma criança encantadora arrumou uma amiguinha onde foram morar juntas de companhia e garantiu seu estudo futuro. Nesta história entra, claro rapazes e por mais que parece meio lógico, acontecem coisas que podem mudar o rumo de toda a história.


Indico ler este livro, amei! Claro que vou repetir a leitura, este livro é muito rico de cultura indiana e de seus costumes e preconceitos das pessoas. Aborda também gravidez, drogas, amores e até pertubações mentais.

Sério, o final deste livro é de arrepiar, fiquei assim paralisada, sem conseguir fazer nada só ler pra saber o que acontece. É maravilhoso





"Tenha cuidado minha Anni, pois os humanos são complicados e suas almas têm muitas camadas. Onde você acredita que vai encontrar bondade, talvez encontre o mal também. E onde você enxerga apenas o mal, talvez haja algo de bom".