Cadastra-se para receber meu conteúdo

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Pollyanna - Eleanor H. Porter

Olá pessoas, trago agora este livro maravilhoso, se você ainda não o leu vou te contar o que está perdendo!!!

Pollyanna é um clássico. Li este quando ainda era pré-adolescente e me ajudou bastante. é praticamente um dos poucos livros físicos que tenho em casa e não me desfaço dele nunca, sempre releio e amo muito.



Pollyanna, uma criança de onze anos que ficou órfã recentemente do pai, mas que já era de mãe. Muito simples pela situação de seu pai. O casamento deles foi contra todos da sua família, pois já tinha pretendentes de alta sociedade, mas sua mãe decidiu olhar pro lado do coração, assim sua família se afastou, mas quando Pollyanna ficou órfã e a única parente viva era Miss Poli, sua tia a única solução era vim e morar com ela.

Miss Poli uma mulher "amarga", fria, recatada foi obrigada a acolher sua sobrinha com manias e educação simples. Já logo de cara percebe que necessita de dar uma educação àquela criaturinha.

A chegada de Pollyanna é toda atrapalhada, pois esbanja carinho, sorrisos, e carência. Mas isso não amolece o coração duro de Miss Poli e a coloca num sótão empoeirado, mesmo tendo vários quartos luxuosos disponíveis. Pollyanna logo nos encanta e já nos faz derramar litros de lágrimas. Se entristece por ver onde passará seus dias, mas quando vê uma janela, percebe que aquele é um presente dos melhores da sua tia pra ela: Um quadro da natureza. Logo, logo percebemos que joga um jogo que nos encanta e nos ensina. Chama-se Jogo do contente que consiste em sempre ver algo bom nas coisas, mesmo que pareça ser ruim. Seu pai que ensinou e é toda orgulhosa, quer ensinar a todos e sempre falar dele.

Miss Poli com o coração endurecido a proíbe de falar no nome do seu finado paizinho, mas isso não a faz calar-se com o jogo e logo, logo todos a sua volta joga o seu joguinho.
Consegue arrastar para sua casa um gatinho abandonado e um cachorrinho na mesma situação e tenta trazer também consigo um moleque também órfão... Lógico que Miss Poli dá um surto e tadinho de Jimmy, mas Pollyanna com seu jeitinho consegue um lar para ele.

Não só Jimmy foi beneficiado pelo coraçãozinho de nossa protagonista como também a senhora Snow. Um velhinha reclamona que Miss Pollyanna dá caridades, nunca está satisfeita com o que recebe de caridade. Se recebe uma coisa, queria outra; Se na outra semana dessem o que queria já tinha mudado de ideia e queria outra novamente. Vivia num quarto escuro, não levantava da cama e nem abria as janelas. Pollyanna a faz ver a beleza do dia e em pouco tempo a alegria da menininha passa para a velha senhora que até flores nos cabelos estaria usando.
Outra pessoa que se envolve com nossa menininha é o Senhor John Pendlenton. Um homem também muito frio, rico e mais um tanto de coisa que ela fantasia na sua cabeça e que acaba se amolecendo com o jeito simples e inocente dela.

Em algum tempo Pollyanna tenta descobrir segredos do coração de sua tia, pois a quer ver feliz e dá uma de juntar casais.

Com este lindo livro aprendemos a dar mais valor às pequenas coisas, a importar menos com detalhes ruins, a ver o lado bom, tem empatia pelo próximo e etc.



O fim deste livro nos leva mais lágrimas e só posso dizer que é lindo!!!