Cadastra-se para receber meu conteúdo

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Fiquei com seu número - Sophie Kinsella


Olá, este foi o primeiro livro desta autora e amei.

A personagem é meio doidinha kkk, me diverti muito com a Poppy. Cada rolo que ela se envolveu. Esse livro é daquele tipo que não dá vontade de parar de ler de tão gostoso e interessante. E em algumas partes chorei (normal), então vamos à história:


Poppy é fisioterapeuta, tem muitas amigas e agora está noiva de um ex-cliente. Seu noivo chama-se Magnus e é muito inteligente como toda sua família. Todos escrevem livros, tem assuntos didáticos, dão palestras, etc. No período de um mês de conhecidos e já estão planejando o casamento.
Poppy ganhou de seu futuro, um anel de esmeralda, herança de família e se sentiu muito importante por isso, porém em uma festa com suas amigas, em um hotel chique, este anel ficou perdido, porque todas suas amigas queriam vê-lo, experimentá-lo, mas na bagunça de alerta de incêndio ele sumiu.

Claro, Poppy ficou super chateada e tentou a achar o anel a todo custo e deu seu número de telefone para todos no hotel, afim de receber notificações se ele fosse encontrado. Mas por uma infelicidade uma pessoa roubou seu celular, isso a deixou mais estressada, porque como iriam entrar em contato com ela?

Ah rá! Mas por sorte do destino achou um celular no lixo. O celular estava inteirinho e até com o cordão da pessoa que desistiu dos objetos. Bom, ela pensou: O achado não é roubado, estava precisando mesmo, então foi uma mão na roda. Passou o novo número para todos seus contatos e também para o contato do hotel, após isso ficou tranquila crente que o hotel iria achar o anel.



Até aí tudo bem, porém este celular era de uma ex-assistente de um grande executivo. Ex, porque ela desistiu para seguir carreira de modelo e nem deu o trabalho de ir entregar o aparelho.
O primeiro encontro de Poppy com Sam, o executivo foi muito engraçado. Ele precisava conversar sobre o trabalho com uma pessoa importante que estava indo embora do mesmo hotel onde ela estava e mantendo contato a pediu para não deixar essa pessoa ir embora. Essa é a primeira demonstração do humor da personagem, a forma que ela usou para entreter foi muito engraçada e ri muito.
Sam agradeceu por ela ter segurado o primeiro ministro Sr. nicholas, mas como o celular lhe pertencia, o pediu de volta.

Depois da explicação do que aconteceu com seu anel de noivado e do roubo do celular e com muita insistência, foi concordado dela ficar com o telefone temporariamente e encaminhar todas as mensagem que chegassem destinada à ele para ele.
Achei Poppy muito curiosa, espontânea, inocente. Ela encaminha as mensagens para ele, mas não resistia ler os assuntos e nem o histórico do celular. Ela percebeu que Sam não respondia a maioria das mensagens, então por fim resolveu respondê-las e isso o colocou em várias encrencas engraçadas, eu já previa isso. Mas finalmente essas encrencas viraram até solução, então não foi tão ruim.

Tem a cena que ela vai a casa dos sogros e eles a colocam constrangida. Ela esconde que perdeu o anel  fingindo uma queimadura na mão, com medo do que eles vão achar dela por ter o perdido.
Como ela fica desesperada por causa do anel, Sam dá uma solução, de arrumarem um anel falso, essa parte também é muito divertida.

A empresa de Sam passa por um transtorno de mensagem falsificada, ela está arrumando as coisas para o casamento, descobre coisas sobre seu noivo que não sabia, descobre coisas sobre a cerimonialista, sobre suas amigas, sobre Sam e precisa se decidir se ajuda Sam, se casa...
Enfim, tem várias partes deste livro que me divertiu e poderia contar parte por parte, mas não é a mesma coisa que você pegar e ler.
Teve hora na leitura que fiquei com medo da autora estragar tudo, indico mesmo,