Cadastra-se para receber meu conteúdo

sábado, 11 de novembro de 2017

Todo mundo vê formigas - A. S. King

Resultado de imagem para Todo mundo vê formigas
Olá pessoas!!!

Trouxe uma nova leitura que retrata um assunto muito importante na atualidade, que é o Bullying.
Hoje esse assunto é muito mais relevante do que antigamente e leva a vários jovens a quererem acabar com sua vida, por isso uma leitura com uma boa historia e superação.

"Fico pensando se as formigas um dia vão sumir. Lembro que também ficava pensando se meus sonhos iriam parar. Claro que não pararam. Talvez as formigas sejam o segundo passo no caminho da loucura total dos Linderman."


Lucky, nosso personagem principal nos conta algumas coisas que precisamos saber para entende-lo, e uma das coisas é que fez um questionário para um trabalho de escola, mas uma única pergunta gerou muita confusão com Nader, um rapaz alto e forte e que desde que tinha 7 anos de idade vinha fazendo Bullying com ele, mas nunca ninguém deu atenção e ligou para isso. Agora com 15 anos, a agressão foi a das mais pesadas e assim começou a ver formigas.

Por causa dessa agressão, Lucky e sua mãe vão passar um tempo na casa de seu tio. Lá ele encara uma tia que pensa que ele vai acabar suicidando a qualquer momento, mas percebe que ela é quem  precisa de ajuda, pois toma muitos remédios para controle diário. Assim, Lucky vai nos contando como que iniciou esse Bullying, como Nader fez com que seu único amigo também o machucasse e todas as formas de agressão que sofrera durante esses anos todos.

Seus pais eram muito amáveis, porém foi criado a maior parte da sua vida pela avó que morreu de câncer a 5 anos e nos conta que seu avô foi selecionado para guerra do Vietnã e nunca mais voltou. Lucky tenta salvá-lo todos os dias através de sonhos e imaginação. Gosta mais de viver os sonhos, pois é forte e resgata sempre o avô, na vida real ele sempre apanha e não consegue defrontar Nader.

"'Você abriria mão de sua vida real e da liberdade por isso?' Ele me olha como se estivesse irritado. 'Pra que serve a minha vida real? Ela é uma droga.'"


Lucky sempre diz que sua mãe é uma lula e seu pai uma tartaruga. Sua mãe sempre gasta seu tempo nadando para se distanciar dos problemas não resolvidos com seu pai que é uma tartaruga porque sempre entra para dentro do casco para não enfrentar os problemas que incluem seu filho apanhando na escola, seu pai que nunca conheceu e está sumido e sua esposa que sente muita sua falta.

Resultado de imagem para Todo mundo vê formigas


"'Eu odeio meu pai', eu disse. 'Por que?' 'Ele trabalha o tempo todo e não está nem aí  pra nós. Ele mal fala com a gente.' (...) De volta para casa, perguntei para minha mãe: 'Você já se pegou pensando que, se você fosse uma bisteca ou uma  paleta de cordeiro, o papai ia prestar mais atenção em você?' Ela deu risada.'Sim, Luck. já me senti assim.'"


O que mais gostei foi o emadurecimento e evolução do personagem. Um livro muito fácil de se ler, rápido encantamos com o personagem principal que está sofrendo e encontra algo em sua própria imaginação para superar isso.

"Fico pensando se há concreto cor de argila o suficiente para preencher o buraco onde meu pai deveria estar. Ou para preencher o lugar onde deveria estar a atitude firme da minha mãe. Ou para preencher o buraco onde deveria estrar minha coragem. "