Cadastra-se para receber meu conteúdo

sábado, 23 de maio de 2015

Por Lugares incríveis - Jennifer Niven

Olá, trago hoje este famoso livro.

Uma história bem comovente e chocante. 

Pra falar a verdade tem aproximadamente um mês que o li e já li outros três depois dele e confesso que pensei em nem escrever sobre ele. Mas calma, não quer dizer que o livro é ruim, vamos para a história:

Me lembrou "Quem é você, Alasca" por ter contagem regressiva e me lembrou também "Invisível" por cada capítulo trocar de personagem. Pois temos dois protagonistas, o Theodore Finch um adolescente problemático, visto por todos ao redor como aberração. E Violet Markey marcada por um acontecimento na sua vida que mudou seu modo de viver e ver as coisas, antes popular, agora corre do antigo grupo em que fazia parte.

O local em comum para estes dois jovens, claro, é a escola, e é lá que inicia a história. Theodore acorda a cada manhã pensando que, talvez aquele era um ótimo dia para morrer, por ter pais separados e a mãe estar numa crise, nem percebe que ele é problemático e precisa de atenção.

Neste dia ele encontrava-se na torre do sino da escola pensando como seria sua queda diante de dois mil alunos quando percebe que não está só. Violet, aquela menina que nunca ligara para ele estava lá também, parecendo que pretendia pular. Ele com sua conversa consegue fazer com que mude de ideia e depois ela o ajuda também a descer, porém toda a escola só assistiu a segunda parte, fazendo com que circulasse o boato que Violet salvou o garoto problemático suicida.

Trecho do pensamento de Theodore sobre morrer diretamente ou indiretamente:

"Existem jeitos diferentes de morrer. Você pode pular de um telhado ou se envenenar aos poucos com a carne de outro ser vivo."


Após este acontecimento os dois acabam tendo que fazer um trabalho juntos e conhecendo mais sobre eles mesmos. Ele sempre tenta fazer com que Violet conseguisse se libertar do seu temor do que acontecera anteriormente e acabam se envolvendo.

Do meio do livro para o fim tem acontecimentos que me fez chorar bastante, fiquei super deprimida, e a história se desenrola.

No fim tem uma nota da autora que também foi uma surpresa.

Sinceramente, não gostaria de ter lido este livro. Nem sei se deveria escrever isso. Digo isso pelo que passei e pelo que senti. Um sentimento que eu tinha encapsulado dentro de mim transbordou novamente e só de estar escrevendo isso meus batimentos aceleram. Já estou bem melhor, já me recuperei (acho).

Acredito que para cada pessoa terá uma emoção diferente. Tenho um amigo que amou o livro e que apesar de ter chorado bastante, gostou. 


Os temas abordados que me atemorizou foram depressão, transtorno bipolar e morte. Estou dizendo isso, porque existem pessoas que acreditam que a depressão é frescura ou "demônio", indico ler este livro para saber o que é o sentimento da depressão. Uma doença da mente, bem como o transtorno bipolar que, com acompanhamento e aceitação a pessoa vive normalmente sem sintomas. A morte é a consequência de uma doença sem acompanhamento médico.